Quimioterapia pode desencadear doenças cardíacas; saiba como evitar

 

A quimioterapia - tratamento com base em medicamentos para tratar o câncer - pode causar alguns efeitos colaterais no corpo do paciente. Um deles, é o desenvolvimento de doenças cardíacas após o tratamento. Conforme o Cardiologista do Cliom, Gabriel Brito, as principais complicações cardiológicas são insuficiência cardíaca, isquemia do miocárdio, doença valvular, hipertensão arterial sistêmica, arritmias, tromboembolismo e doenças do pericárdio.  

 

As doenças cardíacas, segundo o especialista, podem atingir também pacientes que não possuem predisposição para a doença. "Contudo, o perfil populacional mais acometido, são os portadores de hipertensão arterial sistêmica, diabetes, extremo de idades,  disfunção ventricular prévia, suscetibilidade genética e o tratamento concomitante com a radioterapia", explica Brito, que pontua que a incidência das complicações cardiovasculares são bastante variáveis no paciente oncológico devido aos fatores de riscos peculiares ao paciente que está realizando o tratamento. 

 

Para evitar as doenças, é essencial o controle rigoroso dos fatores de risco, como planejamento da melhor terapia com a equipe cardio-oncológica, com o objetivo de individualizar a melhor abordagem terapêutica e reduzir ao máximo os riscos inerentes ao tratamento, indica o Cardiologista. 

 

Para os pacientes que desenvolveram doenças cardíacas, o especialista explica que o tratamento deve ser direcionado de acordo com suas possíveis complicações, partindo da utilização de fármacos, implante de dispositivo cardíaco ou até a necessidade de revascularização, cirurgia conhecida como ponte de safena.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square