Paciente de câncer deve parar tratamento se testar positivo para Covid-19?

Os médicos oncologistas têm feito um grande apelo para que os pacientes com câncer não interrompam o tratamento durante a pandemia do novo coronavírus. Segundo um levantamento das sociedades brasileiras de Cirurgia Oncológica e de Patologia, pelo menos 50 mil pessoas não foram diagnosticadas com câncer por causa dos cancelamentos de consultas e exames no período entre 11 de março e 11 de maio. Muitos pacientes que precisam ser acompanhados estão com medo de se infectar ao sair de casa.

 


No entanto, essa recomendação muda quando o paciente oncológico é diagnosticado com a Covid-19. O oncologista Carlos Gil, do Grupo Oncoclínicas, explica que, de maneira geral, as terapias imunossupressoras devem ser suspensas em caso de teste positivo, independentemente do paciente ser sintomático ou não. Isso por que tratamentos citotóxicos, como a quimioterapia, reduzem naturalmente a imunidade das pessoas, aumentando o risco de agravamento de doenças virais como a Covid-19.

 

 

O oncologista Daniel Marques, do DF Star, da Rede D’Or, explica que o protocolo é o mesmo de outros tipos de infecção. “Todo paciente com câncer, em tratamento, que tem alguma complicação infecciosa – seja ela bacteriana ou viral –, que necessite de internação, primeiro vai tratar a doença infecciosa. Ele tem que interromper os tratamentos ambulatoriais, como a quimioterapia, para depois fazer uma avaliação e retomar os procedimentos”, explica.

 

 

 

 

 

 

 


 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square