Levantamento aponta redução de 90% de exames que deveriam ser feitos durante a pandemia; especialista alerta riscos

 

Um levantamento realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) apontou uma redução de 90% no número de exames que deveriam ter sido feitos durante a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19). Segundo o Cirurgião Oncológico do Cliom, Diego Nunes, a diminuição dos exames em pacientes oncológicos ou com suspeita de câncer implicará em atrasos no diagnóstico e início do tratamento, prejuízos ao acompanhamento e atrasos na confirmação de recidivas da doença.

"Tudo isso irá prejudicar o prognóstico do paciente. Possivelmente casos de câncer que poderiam ser diagnosticados em fase precoce e com possibilidade de cura só serão diagnosticados em fase avançada e já sem opções de tratamento curativo", alerta o especialista. De  acordo com o estudo, os pacientes mais afetados pela falta de exames são pessoas em tratamentos oncológicos, doentes crônicos e gestantes.

 

 

"Por conta disso, tudo deixo aqui o meu apelo para que pacientes com câncer confirmado ou na investigação de sintomas suspeitos dessa doença não faltem as consultas, tratamentos ou exames. Previnam-se contra o Covid-19, mas não neglicenciem o câncer que é muito mais mortal", afirmou. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags