O que é a artrite reumatoide, quais os sintomas e como tratar? Reumatologista explica

September 26, 2018

 

A artrite reumatoide é uma doença inflamatória e crônica que pode acometer várias articulações, principalmente das mãos e atingir diversas pessoas no Brasil e no mundo. Essa doença pode causar deformidades nas articulações de forma não reversível para o paciente.

 

Segundo a médica reumatologista do Cliom, Dra. Janaína Rosendo, a queixa mais frequente por pacientes que possuem a doença são dores, edemas, calor e vermelhidão em qualquer articulação do corpo.

 

“Sendo mãos e punhos as articulações mais acometidas. O comprometimento da coluna lombar e dorsal é raro, contudo a coluna cervical é frequentemente envolvida. Pode também ocorrer rigidez matinal, fadiga; e com a progressão da doença, há destruição da cartilagem articular e os pacientes podem desenvolver deformidades e incapacidade para realização de suas atividades tanto de vida diária como profissional”, explicou a médica.

 

Ainda segundo Dra. Janaína, a artrite reumatóido envolve também outras menifestações extra-articulares no paciente. “Acometendo outros órgãos ou tecidos como a pele, unhas, músculos, rins, coração, pulmão, sistema nervoso, olhos e sangue, isso ocorre em 10 a 20 % dos pacientes. O paciente pode apresentar outros sintomas como perda de peso, febre e infecções”, expôs.

 

O diagnóstico para que o paciente descubra se possui a doença é com base nos critérios de classificação do Colégio Americano de Reumatologia. O paciente precisa preencher ao menos quatro dos sete critérios abaixo. Além disso, os quatro primeiros devem permanecer por pelo menos seis semanas. Observe a lista com os sintomas abaixo:

 

1 – Rigidez articular matinal durante pelo menos 1 hora.

2 – Artrite em pelo menos três áreas articulares.

3 – Artrite de articulações das mãos: punho, articulação do meio dos dedos e entre os dedos das mãos.

4 – Artrite simétrica, no punho esquerdo ou direito

5 – Presenças de nódulos reumatoides

6 – Presença de fator reumatoide no sangue

7 – Alterações radiográficas: erosões articulares ou descalcificações localizadas em radiografias de mãos e punhos.

 

A médica explicou que o diagnóstico precoce e o início imediato do tratamento são fundamentais para o controle da doença e prevenir que o paciente tenha incapacidade funcional e lesões articulares mais graves para o bem-estar do paciente. “Apenas o médico reumatologista pode avaliar quais exames devem ser solicitados a cada paciente. Quanto a avaliação laboratorial, um dos exames solicitados é o ‘Fator Reumatoide’, este pode ser encontrado em cerca de 75% dos casos já no início da doença, e cerca de 10 a 15 % positivam nos primeiros 2 anos de doença”, informou Dra. Janaína.

 

O tratamento efetivo requer que o diagnóstico precoce da doença seja positivado para que a intervenção adequada seja feita e assim impedir o dano articular irreversível. “O objetivo é aliviar a dor e manter ou melhorar a capacidade funcional, prevenir incapacidade, adaptar o paciente ao meio e melhorar sua qualidade de vida. Entre as medicações, são utilizados anti-inflamatórios, corticoides, entre outras opções terapêuticas e outras drogas”, completou.

 

A fisioterapia e a terapia ocupacional também contribuem para que o paciente possa continuar a exercer as atividades da vida diária. A proteção articular deve garantir o fortalecimento da musculatura periarticular e adequado programa de flexibilidade, evitando o excesso de movimento.  O condicionamento físico, envolvendo atividade aeróbica, exercícios resistidos, alongamento e relaxamento, deve ser estimulado observando-se os critérios de tolerância de cada paciente.

 

Na dúvida, não seja adepto da automedicação. Se existirem sintomas como os citados pela médica acima, procure um médico profissional para ser diagnosticado e, caso possua a doença, iniciar o tratamento imediato.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags